Sindicato dos Jornalistas empossa nova diretoria nesta sexta

Assessoria/Sinjorgran


Jornalistas reunidos em Assembleia Geral para eleição da nova diretoria do Sinjorgran, em junho (Foto: Arquivo/Sinjorgran)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais na Região da Grande Dourados (Sinjorgran) terá nova diretoria a partir da noite desta sexta-feira, 21. O repórter cinematográfico Diógenes da Silva Fernandes vai assumir a presidência em substituição ao jornalista João Carlos Torraca, para um mandato de três anos.

A entidade convocou duas assembleias para hoje. Conforme editais publicados na edição do dia 22 de junho do Diário Oficial do Município, às 18 horas acontecerá assembleia para leitura, pelo presidente, do relatório da Diretoria sobre as atividades do exercício anterior, acompanhado do balanço anual com respectivo parecer do Conselho Fiscal. Às 19h, acontece a posse da Diretoria, Conselho Fiscal, Comissão de Sindicância e delegação à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) para o período de 23 de julho de 2023 a 23 de julho de 2026.

Além do presidente eleito Diógenes Fernandes, que liderou a chapa “Sinjorgran, jornalista forte!”, tomarão posse, como vice-presidente Flávio Verão; 1º secretário Fábio Camargo Dorta; 2ª secretária Fabiane Rosseti Dorta; tesoureira Karine Segatto; diretor de Assistência Social Marciel Arruda e diretor Cultural e Recreativo Sérgio Quinhones.

O Conselho Fiscal será composto pelos membros efetivos Lílian Rech, Moisés Conquista e Adriano Marcos da Silva. Os suplentes são Graziela Moura, João Carlos Torraca e Ariadne Freitas Bianchi. Já a Comissão de Sindicância terá como presidente Alexandre da Silva Duarte, vice-presidente Stella Zanchett e secretária Eliane Moreira Dias. Os delegados à Fenaj são Dilermano Alves e Marcos Morandi como titulares e Willian Leandro Gomes e Wislei Franciel Weber, como suplentes.

O novo presidente diz que assume com o compromisso de manter o Sinjorgran como um escudo em defesa dos jornalistas, da liberdade de expressão e do jornalismo. “É importante que o jornalista profissional procure o sindicato, faça sua filiação e participe das atividades sindicais, como as assembleias gerais, porque somente com união da nossa categoria teremos força para seguir defendendo aqueles que sofram qualquer tipo de cerceamento, de violência e de censura”, convoca Diógenes Fernandes.